Saturday, December 08, 2012

Apontamentos sobre redação jornalística

Aproveitando a Gazeta de ontem para uma aulinha de Redação Jornalística/Língua Portuguesa:

1) Observemos a frase: "...desabafa o atleta, que trocou de academia, de treinador e agora é responsável pela própria carreira." Tenho visto com frequência esse tipo de construção, no qual falta um "e". Não sei por que, parece que muita gente acha errado colocar mais de um "e" numa frase. Nesse caso, o "e" 
está faltando. São duas orações com verbos diferentes: 1) "o atleta trocou de academia e de treinador"; 2) "o atleta... agora é responsável pela própria carreira". A construção correta é: "...desabafa o atleta, que trocou de academia e de treinador e agora é responsável pela própria carreira."

2) Na mesma página 4 da Gazeta esportiva de 07/12, está a seguinte frase: "Tal eficiência, daqui a pouco mais de 72 horas, será apenas história...." Aqui, trata-se de uma falha de redação jornalística. Ao contrário do rádio ou da televisão, um veículo impresso não tem uma hora definida de transmissão. Portanto, não admite esse tipo de construção. No mesmo dia da edição do jornal, o leitor pode ler a matéria às 7h da manhã, antes de ir trabalhar, ou às 23h, depois de chegar da aula, por exemplo. Há uma grande diferença. Por isso, um texto de jornal impresso não pode conter informação desse tipo ("dentro de algumas horas"). Seria melhor escrever, por exemplo: "Tal eficiência, já na segunda-feira, será apenas história."

1 comment:

Mariana said...

Quase todas as pessoas cometemos vários erros de redação porque não prestamos tanta atenção a nossa própria língua.
Eu particularmente gosto muito dos apontamentos que você comparte aqui porque preciso escrever bem para trabalhar no centro de oftalmologia em curitiba